Notícias
Entrevista
Editorial
Video
Seniors Brasil
Home » Editorial

Nishikori dá o troco em 214º do mundo, na estreia do Challenger de Dallas

Enviado por - 30 de janeiro de 2018 – 16:31Nenhum Comentário

Foto: Jae S. Lee/Dallas Morning News

Dallas/EUA – O japonês Kei Nishikori, que voltou às quadras na semana passada no Challenger de Newport Beach, e foi derrotado pelo norte-americano Dennis Novikov, 214º do mundo, reencontrou o algoz no Challenger de Dallas e desta vez, deu o troco, marcando 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/3 em 1h05min de jogo.

Com esta vitória, Nishikori que não vencia uma partida desde julho de 2017, pois antecipou o termino da temporada para tratar de uma lesão no punho direito, quebrou um longo jejum.

Atual 27º do mundo, ele que optou por jogar torneios menores no início da temporada justamente para adquirir ritmo de jogo.

Na próxima quarta-feira, ele vai encarar o vencedor do confronto entre o alemão Matthias Bachinger e o qualifier russo Evgeny Karlovskiv.

“Eu ainda preciso trabalhar em muitos aspectos do meu jogo, mas meu punho está muito bom, isso é um alívio”, disse o japones após a partida. “Minhas devoluções de saque foram ótimas. Depois de devolver o primeiro saque dele, eu já conseguia iniciar um rali o que é uma qualidade minha”.

“Eu não estava tão nervoso quanto na semana passada. Estava mais animado e consegui me colocar mais no jogo”, continuou Nishikori. “Quanto mais repetições eu fizer, melhor eu poderei jogar”, finalizou o japonês.

Luiz Fernandes

estreia do Challenger de Dallas

Dallas/EUA – O japonês Kei Nishikori, que voltou às quadras na semana passada no Challenger de Newport Beach, e foi derrotado pelo norte-americano Dennis Novikov, 214º do mundo, reencontrou o algoz no Challenger de Dallas e desta vez, deu o troco, marcando 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/3 em 1h05min de jogo.

Com esta vitória, Nishikori que não vencia uma partida desde julho de 2017, pois antecipou o termino da temporada para tratar de uma lesão no punho direito, quebrou um longo jejum.

Atual 27º do mundo, ele que optou por jogar torneios menores no início da temporada justamente para adquirir ritmo de jogo.

Na próxima quarta-feira, ele vai encarar o vencedor do confronto entre o alemão Matthias Bachinger e o qualifier russo Evgeny Karlovskiv.

“Eu ainda preciso trabalhar em muitos aspectos do meu jogo, mas meu punho está muito bom, isso é um alívio”, disse o japones após a partida. “Minhas devoluções de saque foram ótimas. Depois de devolver o primeiro saque dele, eu já conseguia iniciar um rali o que é uma qualidade minha”.

“Eu não estava tão nervoso quanto na semana passada. Estava mais animado e consegui me colocar mais no jogo”, continuou Nishikori. “Quanto mais repetições eu fizer, melhor eu poderei jogar”, finalizou o japonês.

Luiz Fernandes

Deixe um comentário!

  • RSS
  • Facebook
  • Twitter